Ônibus Itinerante - Biblioteca UFLA

More »

Interior ônibus

More »

Interior Ônibus

More »

 

Biblioteca Itinerante visitou dois bairros no dia 19 de novembro

20131119_101625No dia 19/11, o ônibus do projeto Biblioteca Itinerante visitou dois bairros de Lavras: pela manhã, estacionou na Praça da Cohab e, à tarde, passou pela Praça Rafael Menicucci, no Jardim Floresta. Na bagagem, levou livros para empréstimos e muitas histórias contadas por membros do projeto, às crianças e jovens dos bairros.

Essas foram as primeiras viagens do ônibus, que irá refazer os mesmos trajetos nos dias 3 e 10 de dezembro: às 9 horas, passará pela Cohab e, às 14 horas, pela Praça Rafael Menicucci.

O ônibus do projeto Biblioteca Itinerante é adaptado com um espaço para a disseminação da cultura e lazer e para promover a liberdade de imaginação: possui estantes com livros, revistas e brinquedos pedagógicos, dois computadores e um televisor para exibir documentários e animações.

Por meio desses recursos, procura ser um espaço lúdico, menos intimidador que as bibliotecas tradicionais, com a vantagem de aproximar mais das pessoas, por ficar estacionado em locais de grande circulação.

Veja as fotos da visita aqui.

Fonte: Mateus Lima

Apresentação do Projeto Biblioteca Itinerante na Praça Augusto Silva

Nesta quarta-feira (23/08/2013), às 14 horas, na Praça Augusto Sila, foi apresentado a comunidade lavrense o Projeto Biblioteca Itinerante – Ônibus UFLA. Além de panfletagem, durante esta atividade o ônibus ficou disponível para visitação das 14 às 16 horas. O ônibus foi visitado por cidadãos que transitavam pela praça, por professores, bibliotecários e futuros leitores. Na oportunidade, a equipe formada por servidores da Biblioteca Universitária e voluntários, trabalhou a poema “Borboletas” de Vinícius de Moraes.

20131023_142246       20131023_153347

Biblioteca itinerante

Plantando o futuro, leitura e formação cidadã em movimento, por meio do Ônibus UFLA

A defasagem de bibliotecas no Brasil é uma realidade. Muitos municípios brasileiros não oferecem ao cidadão, quer seja da cidade pequena ou da periferia dos grandes centros, o acesso à leitura, fazendo com que grande parte da população não tenha em seu imaginário ou vivência o uso de uma biblioteca, o que gera um problema básico para formulação e implantação de política cultural.

Na busca por soluções para esse abismo cultural e informacional surge o Ônibus-Biblioteca como uma alternativa econômica e direta para ajudar a modificar esse quadro em um processo de inclusão das regiões e municípios que estão à margem desse serviço.

A ideia de levar os livros até as pessoas é antiga, surgiu em 1930, quando o escritor Mário de Andrade era responsável pelo Departamento de Cultura da cidade de São Paulo. Na época, um carro levava livros pela região central, fazendo empréstimos à população. Hoje, com a mudança no perfil socioeconômico e geográfico da cidade, o foco se deslocou para a periferia, mas continua se modernizando e cumprindo seu papel.

O principal objetivo é o de incentivar o hábito da leitura nas cidades. Os projetos semelhantes implantados vêm contrariando o senso comum que diz que a população de baixa renda não gosta ou não tem interesse em ler.

Os ônibus são mais frequentados a muitas bibliotecas, porque é um espaço lúdico e menos intimidador. Segundo a maioria de seus usuários, o ônibus é facilmente aceito pela população, pois geralmente fica estacionado em locais de referência nos bairros, como postos de saúde, mercados, padarias, associação de bairros e igrejas, o que favorece a aproximação.